Brasileiros têm gasto de até R$ 268,00 com serviços de streaming

 Brasileiros têm gasto de até R$ 268,00 com serviços de streaming

O consumidor brasileiro em 2022 está pagando mais caro pelas assinaturas de serviços de streaming em decorrência dos recentes reajustes de preços. 

É provável que você também goste:

Netflix: streaming terá planos mais baratos

Aumento dos gastos

Antes da pandemia da Covid-19, em 2019, era desembolsado pelo brasileiro mensalmente um valor de R$ 77,70 para ter acesso ao Netflix, Prime Video (da Amazon) e Globoplay, que eram as principais plataformas de streaming da época.

Todavia, em 2022, o gasto mensal para manter a assinatura dos mesmos serviços chega a R$ 95,70, alcançando uma alta de 23,2%

Mais opções de streaming

Não foi só a alta dos preços da Netflix e da Amazon que fizeram o consumidor gastar mais. O grande aumento de opções de serviços de streaming de vídeo também contribuiu para isso, com a chegada de Apple TV+, Discovery+, Disney+, HBO Max, Paramount+, Star+, Starzplay.

Para ter acesso a todos esses serviços, o brasileiro precisa desembolsar todo o mês R$ 268,00, porém esse valor pode ser menor caso sejam feitos planos anuais ou programas de descontos proporcionados por empresas parceiras.

Entretanto, esse custo não inclui serviços de nicho, como as plataformas voltadas a filmes de arte, como Belas Artes e Mubi.

Inflação e aumento do preço do Prime

O aumento de preço do Netflix e da Amazon ficou um pouco abaixo da inflação acumulada (23,83%), contudo, houve aumento de vários outros gastos como combustível, energia e alimentação, o que acaba deixando o custo desses streamings ainda mais pesados no orçamento familiar.

Recentemente, a Amazon anunciou que o valor da assinatura do Prime terá um aumento de 50%. É este serviço que dá acesso ao ao streaming Prime Video e Amazon Music, além de frete grátis na Amazon.

Foi o primeiro reajuste desde o seu lançamento em 2019, passando de R$ 9,90 para R$ 14,90.

Aumento do preço do Netflix

Em julho de 2021, o Netflix reajustou a mensalidade da assinatura básica de R$ 21,90 para R$ 25,90.

Quando chegou ao Brasil, em 2011, a assinatura mensal do serviço custava R$ 14,90, com o crescimento do negócio, a empresa agora oferece planos a partir de R$ 25,90, chegando a R$ 55,90.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal no YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Instagram, e Twitch. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Said Marroun / Shutterstock.com

Carlino Souza

Post relacionados

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.