Como receber o teto da aposentadoria do INSS?

 Como receber o teto da aposentadoria do INSS?

Muitos cidadãos almejam alcançar o teto da aposentadoria, ou seja, o valor máximo que um segurado pode receber do INSS. Porém, não é tão fácil. A Reforma da Previdência, aplicada desde 2019, faz com que os brasileiros precisem fazer mais contas se quiserem se aposentar pelo teto máximo do instituto. 

Certas questões como idade, expectativa de vida, tempo de contribuição, período especial trabalhado e entre outros devem ser levados em consideração para receber o teto máximo do INSS. 

É provável que você também goste:

Quais as chances do 14º salário do INSS ser aprovado?

INSS muda regra para concessão do auxílio-acidente; confira os detalhes

Além disso, em tese, é necessário contribuir com 20% de R$ 7.079,50 (valor de 2022), equivalente a R$ 1.415,90 por mês. 

Neste sentido, se você trabalha de carteira assinada, sua remuneração mensal precisa ser no mínimo igual ao valor do teto máximo. Infelizmente, esta seria a única maneira de receber o teto máximo do INSS ao se aposentar hoje em dia. 

Ainda assim, vale ressaltar que mesmo que você receba o valor necessário para se aposentar com o teto máximo, não significa que você receberá esse valor de forma integral.

Texto máximo do INSS

Mesmo contribuindo com os 20% sobre o teto de aposentadoria, não é garantido que você vá receber o valor todo. Isso porque, os índices de correção aplicados aos valores do INSS mudaram muito ao longo dos anos. Geralmente, quem sempre contribui pelo teto e se aposenta sem ter anos extras de contribuição recebe a chamada média-teto.

Com as novas regras da Reforma da Previdência, o cálculo da média salarial passou a incluir 100% dos salários recebidos pelo cidadão desde julho de 1994.

Ou seja, para conseguir se aposentar perto do teto, o segurado precisa ter tempo a mais de contribuição, além de ter todas as contribuições pagas com base no teto atual. Este processo dificulta ainda mais o alcance do teto do INSS.

Neste caso, é recomendado que você entre em contato com um advogado especialista em direito previdenciário para analisar o seu caso com mais precisão.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Rido / Shutterstock.com

Carlino Souza

Post relacionados

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.