É possível pagar débitos atrasados e ainda ganhar desconto?

 É possível pagar débitos atrasados e ainda ganhar desconto?

Atualmente, 65.2 milhões de brasileiros estão inadimplentes, de acordo com um levantamento da Serasa. Colocar a vida em dia e acertar os débitos é o sonho de muitos brasileiros. Para alcançar esse objetivo, fazer o acordo de dívida pode ser a solução ideal. A Recovery, empresa do Grupo Itaú e pioneira na cobrança de carteiras de crédito no Brasil, dá dicas de como conseguir pagar débitos atrasados com descontos.

É provável que você também goste:

1,7 milhão de dívidas em atraso foram renegociadas no Mutirão em março, segundo o Banco Central

Programas de parcelamento de dívidas: micro e pequenas empresas vão poder aderir até o fim de maio

Veja dicas de como negociar dívidas com descontos

Um acordo de dívida acontece quando o cidadão negativado procura as instituições bancárias ou outras empresas em que possui débitos para renegociar as suas dívidas. Essas negociações podem proporcionar descontos interessantes para os endividados, sendo que, em alguns casos, o valor pode chegar até 98% de desconto. Uma alternativa bem interessante para limpar o nome ao fazer um acordo de dívida é participar dos feirões de crédito online.

Quando você opta por renegociar suas dívidas a partir de um acordo é importante escolher um planejamento que você consiga cumprir. Abaixo, estão sete dicas para realizar essas quitações com descontos.

1) Saiba qual valor pode destinar ao pagamento das dívidas

Fazer um levantamento da sua vida financeira e saber exatamente o valor que pode destinar ao pagamento das dívidas é fundamental para que tenha sucesso no acordo. Por isso, é importante reorganizar as contas e definir um limite mensal para o pagamento dessas despesas.

2) Evite novas dívidas e gastos desnecessários

Em tempos de instabilidade econômica e orçamento apertado, evitar fazer novas dívidas é fundamental para o sucesso da sua vida financeira. Portanto, reúna a família e peça o apoio de todos até que a situação seja regularizada o mais rápido possível.

3) Considere imprevistos

Não comprometa mais de 30% do seu orçamento com o pagamento das dívidas. Você precisa considerar também os imprevistos do dia a dia, como remédio das crianças, manutenção do carro e outras despesas que podem surgir ao longo do mês. Por isso, reserve uma parte dos seus rendimentos para as despesas não previstas.

4) Busque empresas especializadas para fazer um acordo de dívida

Ao contar com serviços de empresas especializadas na negociação de débitos, como a Recovery, você tem acesso a descontos que irão ajudar você a regularizar suas contas em aberto.

5) Escolha as dívidas com os maiores juros

Quando você prioriza o pagamento das contas com os maiores juros, como aquelas do cartão de crédito, sobra mais fôlego para colocar as outras contas em dia. Além disso, também é preciso dar importância às dívidas que tenham bens vinculados. Dessa forma, você se livra da ameaça de ficar sem seu imóvel ou veículo.

6) Pense na negociação

Quem opta pelo acordo de dívida pode contar com descontos para quitar os débitos pagando menos. Porém, existe o momento da negociação do acordo. É nesse momento que você deve ter certeza de que você poderá cumprir esse compromisso, escolhendo parcelas que se encaixem no seu orçamento. Estabeleça um planejamento estratégico para entender qual a melhor negociação para conseguir quitar suas dívidas.

7) Mantenha um planejamento financeiro

Manter o foco é importante para conseguir terminar de quitar as contas em atraso. Para consultar seu CPF com a Recovery e entender a sua situação financeira, acesse https://renegocie.gruporecovery.com/.

Sobre a Recovery

A Recovery é uma empresa do Grupo Itaú e plataforma pioneira em cobrança de crédito no Brasil. Líder de mercado, a companhia possui sob sua gestão mais de R$ 110 bilhões de carteiras inadimplentes e, atualmente, mais de 30 milhões de clientes em sua base. Mais informações em https://www.gruporecovery.com/.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Rido / Shutterstock.com

Carlino Souza

Post relacionados

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.