Financiamento de Veículos Sem Entrada: como faço para conseguir?

 Financiamento de Veículos Sem Entrada: como faço para conseguir?

O Financiamento de veículos sem entrada é uma alternativa para quem deseja adquirir um automóvel e não possui valores mínimos de entrada. Visto que na maioria dos casos, é exigido no mínimo 20% do valor total do veículo. Veja neste artigo as opções disponíveis de financiamento de veículos sem entrada e qual escolher.

A priori, a partir do momento que começamos a pensar em financiamento sem entrada, seja de imóvel ou qualquer outra coisa, algo é certo: os juros são maiores. Visto que o risco de inadimplência aumenta, tal como nos empréstimos pessoal.

Desse modo, não se assuste com as altas taxas de juros que alguns bancos podem cobrar; a fim de liberar o financiamento de veículos sem entrada para seus clientes.

Como funciona o financiamento de veículos sem entrada?

Todo financiamento é tal como um empréstimo. Entretanto, em contraste, a instituição financeira exige uma espécie de sinal do cliente. Isto é, pelo menos 20% do valor total do veículo, a fim de financiar o restante, ou seja, os 80% finais.

O financiamento sem entrada não exige do cliente qualquer sinal financeiro, e então, é bastante buscado por pessoas que desejam adquirir um veículo, mas não têm nenhum capital reservado para investir.

Existem algumas modalidades de financiamento sem entrada, vamos conhecê-las e descobrir qual a melhor mediante o seu perfil de cliente.

Leia também: Veja como Financiar Um Carro Online

Crédito direto ao Consumidor

O CDC é uma espécie de crediário que permite ao cliente comprar algum bem sem ter o valor total em mãos. Com a possibilidade de pagar posteriormente através de parcelas acrescidas de juros. Tal como os antigos crediários de lojas de imóveis. Desse modo, algumas instituições financeiras liberam esse tipo de crédito para seus clientes.

Entretanto, os valores em geral não ultrapassam os R$ 30-50 mil. É uma modalidade rara de ser concedida no Brasil, mas há possibilidade de análise e aceitação mediante score de crédito.

Leasing

É uma espécie de aluguel. O cliente entra em contato com o arrendador, que realiza a compra do veículo e torna-se dono dele. Logo após a compra, é feito um contrato com o cliente, que garante o aluguel daquele veículo mediante parcelas mensais.

Funciona tal como um aluguel, e então, após a finalização do contrato (de acordo com as cláusulas) o carro pode ou não ficar com o cliente.

Consórcio

Embora não seja bem um financiamento, é uma opção bastante buscada no Brasil. Entretanto, não é garantido obter o veículo. Visto que são pagas parcelas fixas do veículo, e após algum tempo, pode dar um valor e comprá-lo definitivamente.

É uma espécie de financiamento inverso. Em vez de dar entrada no início, pode dar no final, e obter o veículo ou ser contemplado com as premiações liberadas todos os meses.

Qual modalidade de financiamento de veículos sem entrada devo escolher?

Todos os métodos acima são cabíveis de análise de crédito, exceto o consórcio. Desse modo, é recomendado filtrar seu perfil de cliente, tal como score de crédito e renda mensal, a fim de entregar uma proposta realista ao banco e ter as chances de aprovação aumentadas.

Dessa maneira, o CDC é uma das modalidades mais requisitadas, visto que por vezes é usado para realizar a compra de carros particulares, sem alienação ao banco, e por ser tal como crediário, as chances de aprovação são mais assíduas.

Ademais, para conseguir o financiamento de veículos sem entrada é necessário ter o nome limpo, boa renda mensal e estar dentro dos requisitos exigidos por cada instituição financeira.

Carlino Souza

Post relacionados

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.