Governo lança portal com todas as informações sobre o FGTS Digital

 Governo lança portal com todas as informações sobre o FGTS Digital

O Ministério do Trabalho e Previdência lançou nesta quarta-feira (4) um portal com informações sobre o novo FGTS Digital.

Com isso, a nova versão do documento se trata de um conjunto de plataformas integradas, com o objetivo de administrar os processos relacionados ao cumprimento da obrigação de recolhimento do fundo.

Assim, a ideia do governo é que todas as funções do FGTS comecem a funcionar ainda em 2022. A Agência Brasil é a fonte das informações a seguir. Então, para saber mais, continue a leitura!

É provável que você também goste:

Grupo vai poder fazer saque duplo do FGTS em maio; saiba qual

Saque do FGTS: o que fazer se o app do Caixa Tem travar?

FGTS: 7 milhões de trabalhadores podem sacar benefício de R$ 1 mil

Governo lança portal com todas as informações sobre o FGTS Digital

Dessa forma, o portal do FGTS Digital já possui diversas notícias e informações sobre o assunto. O intuito é que os usuários que venham a utilizar o serviço já possam se familiarizar com o novo ambiente digital.

Além disso, a página também apresenta legislações importantes, além de perguntas e respostas frequentes sobre o novo documento e canais de contato para tirar dúvidas.

Um dos objetivos da nova plataforma é reduzir o tempo gasto pelas empresas para cumprirem suas obrigações. Isso porque será possível pois o sistema usará a base de dados do eSocial. Entre alguns benefícios do FGTS Digital, estão:

  • Consulta de extratos de pagamentos;
  • Emissão de guias de forma rápida e/ou personalizadas;
  • Individualização dos extratos de pagamento;
  • Consulta de débitos em aberto.

Por fim, ainda de acordo com o governo, alguns estudos já indicam a redução de cerca de 36 horas mensais no tempo gasto somente com o recolhimento do FGTS.

Durante evento de lançamento do portal, o presidente do Conselho Curador do FGTS, Ricardo Moreira, afirmou que o FGTS Digital também deve reduzir a cobrança de inadimplências.

“Vamos sair do prazo de 5 anos, para trazer essa arrecadação com inadimplência para um prazo mais rápido. Trata-se de uma ferramenta importante para manter a sustentabilidade do fundo que proporcionará, ao trabalhador, maior transparência para fiscalização dos contratos de trabalho e para o recolhimento do FGTS para o fundo”, afirmou.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Eliseu Geisler / Shutterstock.com

Carlino Souza

Post relacionados

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.