Governo tenta evitar greve dos caminhoneiros contatando lideranças

 Governo tenta evitar greve dos caminhoneiros contatando lideranças

Os caminhoneiros não gostaram da alta no preço do diesel da Petrobras, que foi anunciado no dia 9, segunda-feira. De acordo com Wallace Landim, presidente da Abrava (Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores), a consequência dessa mudança resultará nos preços dos produtos no varejo.

Segundo Landim, (líder da greve em 2018), o governo tem realizado contato com lideranças a fim de evitar uma nova greve. Contudo, a tentativa infelizmente não gera resultados sem uma ação real.

O Ministério da Economia está avaliando a criação de um novo modelo para o preço do frete, para tentar diminuir a pressão sobre a categoria.

Atualmente, o caminhoneiro autônomo é contratado por um valor estipulado, porém, por causa dos aumentos nos preços do combustível, eles gastam mais do que o previsto na entrega da mercadoria.

É provável que você também goste:

Motoristas sem multas receberão benefícios do governo

Banco Central retoma greve e se junta a servidores do INSS e do MIP em busca de reajuste salarial

Medida assinada pelo governo garante que os servidores em greve não sofrerão descontos no salário

Quais são as medidas em análise?

A proposta do Executivo é certificar que o preço do frete para o motorista seja o mesmo valor final, ou seja, no momento que a mercadoria for entregue. Por este motivo, o profissional ficaria menos passível à instabilidade dos valores dos combustíveis.

Outra medida é corrigir a tabela do frete de forma mais frequente e não a cada seis meses como acontece hoje em dia. Inclusive, já está em análise a redução de alguns procedimentos como o registro na ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), além de diminuir das despesas com emplacamento.

Até agora nenhuma das medidas foram comunicadas oficialmente. Nesse meio tempo, o governo continua procurando uma solução que não envolva o orçamento, mesmo que não haja mais espaço no  teto de gastos.

Qual foi o reajuste no diesel?

A Petrobras anunciou na segunda-feira (9), o aumento de 8,8% no preço do diesel vendido em suas refinarias. Esse foi o primeiro reajuste após mais de 60 dias, de acordo com a estatal. Por causa da mudança, o litro passou a ser vendido por R$ 4,91 para as distribuidoras de todo o Brasil.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Diego Grandi / Shutterstock.com

Carlino Souza

Post relacionados

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.