Trabalhadores podem ter aposentadorias do INSS até 40% menores

 Trabalhadores podem ter aposentadorias do INSS até 40% menores

Aprovada em 2019, a Reforma da Previdência trouxe mudanças significativas nas regras de benefícios do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Inclusive, especialistas da área indicam que essa é uma das maiores mudanças previdenciárias até hoje.

Dessa forma, a aposentadoria foi a modalidade mais afetada com a reforma. Por isso, é necessário estar atento às novas normas para não ser impactado com situações inesperadas. Entenda. 

É provável que você também goste:

Mudanças na análise do INSS geram sobrecarga em servidores e não diminuem filas

INSS: empregadores poderão consultar benefícios pedidos por empregados

Quem tem direito à Revisão da Vida Toda do INSS?

Mudanças nas regras do INSS

Antes, a regra de aposentadoria do INSS estabelecia uma relação entre idade, tempo de contribuição e expectativa de sobrevida para as aposentadorias por tempo de contribuição. 

O benefício levava em conta a média dos salários a partir de julho de 1994, excluindo os 20% menores. Hoje, no entanto, não há mais o descarte desses valores menores. 

Depois da Reforma da Previdência, a questão previdenciária passou a ser aplicada apenas em um critério de transição, a do pedágio de 50%. Nestas condições, a aposentadoria só é paga para trabalhadores que estavam a menos de dois anos de se aposentar quando a reforma foi aprovada e que cumpriram o pedágio exigido.

Agora, com as novas regras do INSS, o valor da aposentadoria por idade é de 60% da média dos salários, que se somam a mais 2% para cada ano trabalhado a partir de 20 anos de contribuição para homens e 15 para mulheres.

Por fim, a única regra de transição que permite o recebimento do benefício integral, equivalente a 100% da média das contribuições desde julho de 1994, é a do pedágio de 100%.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: fizkes / Shutterstock.com

Carlino Souza

Post relacionados

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.